Museu das Bonecas e Brinquedos

Nos últimos 40 anos, me dediquei a colecionar bonecas e brinquedos antigos raros e modernos. Juntei uma considerável coleção de bonecas, casinhas, bonecas de louça, mobiliário, carrinhos, gravuras, etc.

A coleção cresceu e atingiu a marca de 2000 bonecas, por isso resolvi fundar o museu das bonecas (1999), mas o mesmo não pode funcionar devido a situação financeira. Fui fazendo e montando devagar, de acordo com as minhas possibilidades, e só agora ele está tomando um pulso para o funcionamento.

Ele nasceu, não com a pretensão de reunir a melhor coleção de bonecas e brinquedos, mas sim com o objetivo de popularizar o seu conhecimento entre o grande público e muito especialmente entre as jovens gerações, mostrando uma ilustração concreta da universalidade da cultura humana e da noção da infância através do mundo.

São poucos os objetos que tem um caráter tão universal e representativo de várias épocas e culturas como as bonecas, por isso, a história das bonecas e da evolução confunde-se com a própria história das sociedades no período a que pertenceram.

Feitos de argila, madeira, celulóide, plásticos, porcelana, as bonecas são um dos brinquedos mais amados por todos.

No decorrer da sua história, as bonecas foram sendo aperfeiçoadas tanto no que se refere a sua estética quanto ao seu acabamento, convertendo-se no reflexo mais fiel da moda e dos costumes da época.

Hoje em dia, por um sentimento de nostalgia ou simplesmente pela irresistível sedução que sua beleza mágica exerce em adultos e crianças, as bonecas estão de volta.

A Alemanha foi o país mais fecundo do mudo na produção de bonecas de biscuit. Iniciou-se no século XIX, prolongando-se até as primeiras décadas do século XX.

São bonecas caras e valiosas, deixando as bonecas fabricadas com outros materiais em segundo plano, mas para mim, todos tem o seu valor, seja pelo valor econômico, valor sentimental, seja pela representatividade de uma cultura ou tradição.

A boneca como representação da figura humana, também acaba por retratar a própria sociedade através de cada época, observando-se as suas tendências quanto a moda, os traços físicos da região que a fabricou, etc. As bonecas possuem um mundo de objetos feitos exclusivamente para elas: móveis e acessórios feitos em miniatura e próprios para brincar, decorar, acessórios de moda, sapatos, vestidos, carros, casa e etc.

Brincando com suas bonecas, as meninas interpretam o papel desempenhado pela mulher na sociedade durante séculos, fazendo com que cada menina interprete um papel, como se fosse mãe, cabeleireira, modista, enfermeira, etc.

A iniciativa de criação deste museu é de finalidade cultural, além de resgatar a memória através do lúdico, permite o desenvolvimento intelectual do ser humano.

A idéia é fazer dele um espaço voltado para o passado, pois os brinquedos trazem nossas lembranças de infância, servindo como objeto de estudo e informações.

Não podemos afirmar que somente crianças gostem de brinquedos, esse lugar deve ser visitado por especialistas da educação infantil (principalmente os que pretendem se aperfeiçoar na área), turistas, guia turísticos, etc.

Para os adultos, o museu é um passeio nostálgico, já para as crianças, poderão conhecer os brinquedos que marcaram a infância de seus pais e avós.

Todos esses brinquedos e bonecas que até pouco tempo atrás garantiriam a alegria e marcaram a infância de meninos e meninas, hoje já crescidos, podem ser apreciados no "Museu das Bonecas".

Terezinha Barros


Fatores que influíram na criação do museu:

- A noção da infância como fenômeno social, diferenciado do mundo adulto;
- A criação de um espaço destinado a crianças e adultos;
- A ocupação do tempo infantil, usando a imaginação para obter um prazer com a visita ao museu.